Seja bem-vindo ao site da Pontual Contabilidade
English Italien Español Français Deutsch

Saiba quando é possível recuperar tempo de serviço sem pagar o INSS

Durante a vida profissional de uma pessoa podem existir tempo de serviço que trabalhou sem registro em carteira ou exerceu atividade como contribuinte individual e deixou de contribuir com o INSS. Saiba que esse tempo pode ser recuperado. Continue lendo a matéria e descubra como.

A vantagem de recuperar esses períodos é muito grande, pois se você ainda não tem o tempo de contribuição necessário para sua aposentadoria, pode ser que recuperando ele você possa se aposentar. 

Mas, se você já tem o tempo suficiente para aposentadoria, recuperar o tempo de serviço que ficou sem pagar o INSS pode trazer um aumento a sua aposentadoria, mesmo caso se você já está aposentado, ele poderá trazer um aumento para seu benefício. 

Muitas pessoas não sabem, mas em alguns casos a comprovação de trabalho sem contribuição pode até ser contabilizada sem ter que pagar mais por isso. 

Quem não precisa pagar nada para o INSS para ter esse período contabilizado? 
Algumas pessoas não precisam contribuir retroativamente, pois a obrigação de pagar o INSS na época em que deixou de contribuir não era do trabalhador, mas sim da empresa que trabalhava.

Entre eles: Trabalhador rural antes de 1991, o trabalho prestado como contribuinte individual ou autônomo para uma pessoa jurídica e quem tinha emprego informal (aquele sem registro em carteira) e aqueles que tinham registro em carteira mas o contratante não contribuiu.

IMPORTANTE! É necessário comprovar que trabalhou durante este período.

Quem precisa pagar o INSS para ter o período contabilizado?
Algumas pessoas precisam pagar o tempo que ficou sem contribuir com o INSS e quer o contabilizá-lo. Da mesma forma é necessário comprovar que estava trabalhando no período.

Não é todo mundo que pode pagar o INSS em atraso. Somente o contribuinte individual pode desde que comprove.


Como comprovar que estava trabalhando?
Declaração de imposto de renda, que comprove quanto a pessoa recebia pela profissão exercida;
Inscrição da profissão na prefeitura ou em algum órgão;
documento que indique sua profissão ou mostre que estava trabalhando no período.

Fonte: www.jornalcontabil.com.br | 17/09/2019

Cotações e Índices

Moedas - 14/02/2020 16:49:12
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,293
  • 4,295
  • Paralelo
  • 4,260
  • 4,540
  • Turismo
  • 4,280
  • 4,530
  • Euro
  • 4,652
  • 4,655
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,372
  • 4,375
  • Libra
  • 5,596
  • 5,600
  • Ouro
  • 219,400
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

saiba mais »

Agendas Tributárias

  • 17/Fevereiro/2020
  • INSS | Previdência Social.

saiba mais »


Rua Cândido Portinari, 532 - Vila Tito de Carvalho (Vila Xavier) - Araraquara - SP
CEP: 14810-255   |   Fone: 16. 3305 3030
Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )